Produção de algodão ganha destaque no MS

Foto: Sindicato Rural de Campo Grande

Da redação

O algodão tem ganhado destaque no Mato Grosso do Sul e no cenário nacional em razão do alto nível da produção sul-mato-grossense.
O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, em vídeo gravado para a semana do algodão, comemorado em todo mundo, destacou o alto nível da produção sul-mato-grossense. Segundo ele sustentabilidade é uma das forças da atividade.
“Mato Grosso sul, o quarto maior produtor nacional de algodão, tem uma política muito específica para essa cultura, primeiro focado na diversificação da nossa base produtiva,  segundo, temos um programa de incentivo aos produtores de algodão, através do PDAGRO, o Programa de Desenvolvimento da Agropecuária do Estado de Mato Grosso do Sul”, pontuou. “A cultura do algodão do estado é tecnologicamente adequada, sustentável, tem todo um protocolo, 90% dos nossos produtores se encontram no protocolo de sustentabilidade”.
Seu depoimento foi publicado nas mídias sociais da Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampasul), que homenageou os cotonicultores pelo dia mundial do algodão, comemorado na primeira semana de outubro. No Brasil a campanha é encabeçada pela Abrapa, a entidade nacional dos produtores de algodão.
O chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Harley Nonato, também participou da campanha reforçando o potencial da cultura. “Estamos falando de um cultura em que o Brasil, é o quarto maior produtor e o segundo maior exportador do mundo. Além da fibra que é utilizada na indústria têxtil, o algodão também é utilizado na fabricação de estofamento de automóveis, produção de óleo e na alimentação animal. Na Embrapa tem sido desenvolvido cultivares de algodão colorido, bem como cultivares que apresentam tolerância a nematóides e mancha de ramularia”, esclareceu.
Nonato ainda apontou para as vantagens mercadológicas do produtor sul-mato-grossense. “Destaco também que temos uma das mais modernas fiações do Brasil, que comercializam fios para todas as regiões do Brasil”.
Para o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, o algodão é responsável por uma das principais cadeias produtivas do mundo. “O algodão tem importante participação no PIB, que emprega direta e indiretamente e atende as mais diferentes necessidades da população. A Ampasul é uma associação comprometida com os desafios da cotonicultura e as demandas dos produtores rurais engajados nessa atividade.  Nosso Estado está entre os principais produtores do Brasil, o perfil tecnificado do setor rural aliado às questões logísticas e climáticas, potencializam o cultivo do algodão e ampliam as possibilidades no mercado global”.