O projeto Bioma do Cerrado vem inserir as participantes numa produção de alimentos saudáveis com espécies da terra.

Nesta última sexta-feira (18), o Diretor do Departamento Agropecuário, Eloar Castelaci , os consultores do Sebrae Élio Kokehara e Osvaldo Neto, estiveram reunidos com as mulheres da AMCRIVA (Associação das Mulheres de Vista. Alegre).

Essa foi a segunda reunião da qual todas aceitaram a consultoria e apoio do Sebrae e Prefeitura (Despertamento Agropecuário) na produção de alimentos com frutos do cerrado.

O projeto Bioma do Cerrado vem inserir as participantes numa produção de alimentos saudáveis com espécies da terra, como farinha de pequi, bocaiuva, produção de bolos, salgados e doces, isso tudo com cursos de boas práticas para manipulação de alimentos, cursos de custos de produção, cursos de comercialização. A etapa final do curso é inserir o selo do SIMPAF. (O SIMPAF é um Programa Municipal de Controle da Qualidade dos Alimentos da Agricultura Familiar que foi criado com o objetivo principal de apoiar a produção e desburocratizar a comercialização dos produtos artesanais ou caseiros.)
Dentro do programa também terão apoio na produção de hortaliças para consumo no lar e para a comercialização nos mercados e mercearias do distrito de Vista Alegre e na merenda escolar dentro do Distrito.

Na associação há várias mulheres que produzem artesanatos, elas também terão apoio e consultoria do Sebrae e inclusão delas nas feiras de Maracaju. Esta é mais uma ação do município de Maracaju através do Departamento Agropecuária Municipal que atende a uma determinação do prefeito Maurílio Ferreira Azambuja, que é oportunizar e dar condições aos pequenos e principalmente inserir dentro do mercado consumidor, proporcionado cada vez mais uma melhor qualidade de vida aos participantes, disse Elor Castelaci.